Estava fazendo uma leitura ali da Folha de São Paulo e pesquisa recente demonstra que 64% dos uruguaios são contrários e querem acabar com a lei que legalizou o uso da maconha…..

Estava fazendo uma leitura ali da Folha de São Paulo e pesquisa recente demonstra que 64% dos uruguaios são contrários e querem acabar com a lei que legalizou o uso da maconha….. já os defensores, entre os quais algumas organizações sociais, agora defendem a legalização do uso da cocaína…. já o governo daquele país já vai fazer concorrência pública para levantar qual empresa vai produzir maconha….. vergonhoso….os Deputados, Senadores, Presidente daquele país foram contrários a vontade de seu povo…. por aqui…no Brasil…. nossos políticos não tem agido diferente….muitos tem defendido a legalização da maconha, do aborto, não querem redução da maioridade penal, defendem bandidos fazendo leis que colocam os criminosos nas ruas….muito cuidado nas eleições que chegam…conheçam as propostas de Deputados Estaduais, Federais, Senadores, Governadores e Presidente…..a sociedade brasileira, a família brasileira corre grande risco… se seu escolhido já for Deputado…. veja quais leis ele produziu para mudar sua vida e de sua família….se não fez nada…não vai mais fazer…..não o reeleja….seja de covardia e omissão legislativa…..não troque seu voto por dentadura, gasolina, “oncinha”….isto pode custar 4 anos de omissão para você e sua família…

FORTALEZA CEARÁ: Entre agosto de 2014 e julho de 2015 serão instalados mais de 122 km de faixas para circulação de ônibus, vans e táxis

Entre agosto de 2014 e julho de 2015 serão instalados mais de 122 km de faixas para circulação de ônibus, vans e táxis

De acordo com o Prefeito, Fortaleza tinha apenas 15Km de faixas exclusivas para ônibus. Com a ação, passará a ter 137Km (Foto: Queiroz Netto)

O Prefeito Roberto Cláudio lançou, em coletiva de imprensa na manhã desta quinta-feira (24/7), o Programa de Implantação de Faixas Exclusivas de ônibus. Contida no Plano de Ações Imediatas de Trânsito e Transporte (PAITT), a medida visa garantir, entre agosto desse ano e julho de 2015, a priorização da circulação de ônibus, vans e táxis em mais de 15 das principais vias da cidade, totalizando 122 quilômetros. Até outubro de 2014, seis avenidas receberão as faixas exclusivas: Av. Carapinima, Av. da Universidade, Av. José Bastos, Av. Domingos Olímpio, Av. Antônio Sales e Av. Godofredo Maciel. Ao final de três meses estarão em operação 28,8 quilômetros das novas vias.

De acordo com o Prefeito, Fortaleza tinha apenas 15Km de faixas exclusivas para ônibus. Com a ação, passará a ter 137Km, aumentando em até 40% velocidade de circulação dos veículos e diminuindo o tempo de deslocamento dos passageiros. “As faixas aumentarão a fluidez do trânsito, dando prioridade ao transporte público na cidade. Somada ao Bilhete Único e à integração entre ônibus e vans, essa ação acabará gerando uma nova demanda para os ônibus em Fortaleza”, afirmou.

A escolha das vias selecionadas foi baseada em dois critérios: a estrutura viária e o fluxo de coletivos que transitam por elas. Todas as avenidas contam com pelo menos três faixas de circulação, viabilizando a implantação de uma faixa exclusiva para o transporte coletivo. Além disso, elas contam com um alto volume de ônibus e vans circulando diariamente. Nas avenidas Carapinima e Universidade, por exemplo, o fluxo chega a ser de 200 coletivos por hora.

O uso das faixas exclusivas será limitado para carros em trechos que variam de 100 a 300 metros, para conversões à direita e acesso a áreas comerciais e residenciais. A fiscalização será feita em três etapas: adaptação, educação e penalização, como explicou Luís Alberto Sabóia, titular da Secretaria de Conservação e Serviços Públicos (SCSP). “No primeiro momento não haverá multa, apenas orientações. No segundo momento, 30 dias após a implantação da faixa, nós implantamos a fiscalização eletrônica e já começamos a registrar os abusos e notificar, ainda orientando o usuário. Somente após mais 30 dias tem início a terceira fase em que haverá, se for o caso, penalização com multa”, disse.

Para garantir o início do funcionamento das faixas, as vias selecionadas receberão nova sinalização, equipamentos de fiscalização e novos abrigos nos pontos de parada, com cobertura metálica, nova iluminação e placas de orientação do percurso da linha. As medidas terão gasto estimado de R$ 70 mil a R$ 80 mil por quilômetro, totalizando até R$ 9,76 milhões.

A Avenida José Bastos e a Avenida Presidente Costa e Silva (Perimetral) terão faixas exclusivas que serão, posteriormente, substituídas por corredores exclusivos de ônibus (localizados à esquerda do canteiro central).

Programa de Implantação de Ar-Condicionado nos Ônibus

Com o lançamento do Programa de Implantação de ar-condicionado nos ônibus, a Prefeitura estabelece o prazo de seis anos para que toda a frota de coletivos da cidade tenha esse dispositivo. A partir de dezembro deste ano, todo novo veículo adquirido pela frota deverá contar com ar-condicionado. A cada ano, pelo menos 12,5% da frota de ônibus serão substituídos por veículos com ar-condicionado.

Uma pesquisa realizada pela Empresa de Transporte Urbano de Fortaleza em 2013 apontou que 43% dos usuários de transporte público consideram ar-condicionado o principal atributo de conforto. Segundo Roberto Cláudio, a reposição da frota será gradual para não impactar negativamente no preço da tarifa e por não ser possível instalar ar-condicionado nos ônibus existentes, sendo necessária a troca por veículos que já tenham essa estrutura. “Nós cremos que dando mais rapidez o ônibus, reduzindo o tempo de espera e garantindo o conforto, nós damos ao cidadão a possibilidade de não usar o transporte privado, que engarrafa as vias e traz mais prejuízos à mobilidade urbana”.

Os primeiros veículos adquiridos iniciarão sua circulação nas vias onde foram implantadas as faixas exclusivas, como o Corredor Antonio Bezerra/Centro. Este será mais um benefício que será agregado às linhas a serem beneficiadas pelos programas anunciados.

Vias que receberão as faixas exclusivas até julho de 2015
1)      Av. da Universidade
2)      Av. Carapinima
3)      Av. José Bastos
4)      Av. Eng. Santana Júnior
5)      Av. W. Soares
6)      Av. da Abolição
7)      Av. Godofredo Maciel
8)      Av. Osório de Paiva
9)      Av. Bernardo Manuel
10)   Av. Pres. Castro e Silva
11)   Av. Cel. Matos Dourado
12)   Av. Alberto Craveiro
13)   Av. Raul Barbosa
14)   Av. Domingos Olímpio/Antônio Sales
15)   Av. Leste Oeste

Clique aqui para ver o cronograma de implantação dos corredores até outubro

Como forma de promover a atualização de procedimentos, a Prefeitura de Palhoça realizou, na última semana, uma capacitação para aplicadores de vacina

Capacitação Saúde
Como forma de promover a atualização de procedimentos, a Prefeitura de Palhoça realizou, na última semana, uma capacitação para aplicadores de vacina. O objetivo é preparar a equipe da saúde para a campanha de vacinação contra a hepatite B. A instrução é promovida pela Secretaria Municipal de Saúde em parceria com o Governo do Estado. “Buscamos melhorar a qualidade no atendimento em campanhas importantes, como esta da vacinação contra Hepatite”, afirma o prefeito Camilo Martins.
Os encontros duraram uma semana e ocorreram nas dependências da Unisul. Cerca de treze servidores municipais e dois estaduais receberam as atualizações. “É essencial que o conhecimento seja compartilhado. Por este motivo a Secretaria Municipal de Saúde realiza estes cursos e qualifica ainda mais seus servidores”, conta o secretário Rosinei Horácio.
Durante as reuniões, foram abordados temas como o funcionamento da Vigilância Epidemiológica e do sistema imunológico humano; vacinas de rotina do Programa Nacional de Imunização; armazenamento e transporte refrigerado de vacinas; entre outros.
Franciele Bruchado
Comunicação/Secretaria da Saúde
(48) 3279-1782
Todas as matérias e fotos da comunicação da Prefeitura Municipal de Palhoça são de domínio público, desde que conservados os créditos.

O prefeito Cesar Souza Junior e o secretário de Habitação de Florianópolis, Rafael Hahne, lançam nesta sexta-feira (25), às 11h15, o início das obras do programa Minha Casa Minha Vida destinado à realocação das famílias que vivem na comunidade

O prefeito Cesar Souza Junior e o secretário de Habitação de Florianópolis, Rafael Hahne, lançam nesta sexta-feira (25), às 11h15, o início das obras do programa Minha Casa Minha Vida destinado à realocação das famílias que vivem na comunidade da Ponta do Leal, no Bairro Estreito. A construção de quatro blocos de apartamentos está orçada em R$ 5,6 milhões e com previsão de conclusão em dois anos.

A solenidade acontece no terreno onde o empreendimento será construído, ao lado do prédio da Casan, próximo à comunidade.

A Ponta do Leal está localizada em uma faixa da praia que é ocupada desde a década de 1980 por famílias que vivem de forma precária, em palafitas sobre o mar. Além da condição inadequada de habitação e higiene, a ocupação também contribui para a poluição ambiental. A área, que é pública e de preservação permanente, será totalmente recuperada após a saída das famílias.

Atualmente, as famílias que residem na Ponta do Leal moram em pequenas casas de madeira, sem qualquer estrutura de saneamento. Os moradores serão realocados para um terreno ao lado, com área de 4.135,67m², cuja posse é atualmente parte da União e parte do Município e que foi doado ao Fundo de Arrendamento Residencial (FAR) para que fosse viabilizada a construção do novo empreendimento.

O projeto prevê para a construção de um conjunto habitacional de quatro blocos, com 88 apartamentos de dois dormitórios, sala, cozinha, área de serviço, sacada e banheiro. O condomínio terá ainda um playground, 15 vagas de estacionamento para automóveis e 30 para motocicletas.

O Hospital Municipal “Dr. Mario Gatti” iniciou, nesta semana, serviços de manutenção preventiva e reparos no Pronto Socorro Infantil (PSI). Por conta da obra, o Pronto Socorro mudou o fluxo de atendimento de forma a não alterar a assistência.

O Hospital Municipal “Dr. Mario Gatti” iniciou, nesta semana, serviços de manutenção preventiva e reparos no Pronto Socorro Infantil (PSI). Por conta da obra, o Pronto Socorro mudou o fluxo de atendimento de forma a não alterar a assistência.

Os serviços estão sendo realizados na recepção e incluem textura de paredes, pintura de teto e portas, instalação de pastilha cerâmica e reparos nas instalações elétricas.

Judylli Santos, que procurou atendimento médico para a filha de dois anos, aprovou os serviços e não se incomodou de esperar numa outra sala, improvisada como recepção até que as obras sejam concluídas. “A gente tem que entender que o serviço precisa ser feito. Não adianta ficar na recepção sabendo que ela precisa de melhoria e, para isso, tem que fechar por um tempo”, disse.

O coordenador de ambiência e obras, Antonio da Silva, explica que os serviços de manutenção são emergenciais e devem ser concluídos na segunda-feira, dia 28 de julho.

Essa obra de manutenção é preventiva e, ao mesmo tempo, contribuirá para melhoria da ambiência. Estamos fazendo os serviços em regime emergencial e devemos conclui-los na segunda-feira, para garantir que a recepção do PSI volte a atender no fluxo normal”, disse.

Para Antônio Silva, as melhorias são importantes para que os pacientes se sintam melhor acolhidos, em um ambiente mais limpo, claro e seguro.

As últimas notícias